Tomás Bessa começa ano com vitória sensacional

Tomás Bessa entrou em grande em 2019, a prometer um grande ano. O atleta de Paredes, de 22 anos, liderou o Penina Classic do princípio ao fim e, com voltas de 66-67 no Sir Henry Cotton Championship Course (Par 73) do Penina Hotel & Golf Resort, ganhou com um total de 133 (-13) e deixou o seu mais próximo adversário, o inglês Dan Smith (70-67), a quatro shots de distância e o também português Tomás Melo Gouveia (69-70), terceiro classificados, a seis. 

Na sua segunda vitória como profissional (a primeira tinha sido também na Penina, Nos 36 buracos de jogo, assinalou 15 birdies e um eagle, apenas contrariados por três bogeys e um duplo bogey, este no buraco 16 (Par 3) da segunda volta, naquele que foi o seu único sério percalço do torneio. A prova contou com 45 jogadores e no top-10 houve mais um português: Miguel Gaspar em 8.º com 143 (73-70). 

“Sinto-me fantástico, é começar 2019 da melhor maneira”, disse ao GolfTattoo. “Fiz uma boa pré-época no Inverno, tanto a nível físico como técnico, e tive aqui na Penina dois dias de golfe muito bons, muito sólidos. Hoje senti-me confortável mas um bocadinho ansioso, porque estava a liderar e ter todos os bons jogadores atrás a tentar vencer traz alguma ansiedade, mas consegui aguentar-me bem, fazer o meu jogo, dar o meu melhor e as coisas saíram bastante bem, apenas tive um buraco mau. Por acaso este é um campo de que gosto, já fiz aqui muito bons resultados, gosto dos greens, sinto-me bem aqui.” 

Tomás irá agora jogar os próximos dois torneios deste swing, o Palmares Classic III (10 e 11 de Janeiro) e o Penina Classic II (14 e 15), e o primeiro do próximo swing, o Palmares Classic IV (20 e 21). Depois vai descansar tendo em vista a sua estreia no Egipto no Alps Tour, onde irá competir este ano em busca de uma classificação na respectiva ordem de mérito que lhe dê o acesso ao Challenge Tour. “Tenho uma categoria [de membro] baixa mas à partida entro na maioria dos torneios”, disse.