Seleções nacionais de amadores e profissionais passam a equipas mistas

A 7ª edição da Taça Manuel Agrellos apresenta duas novidades: a mudança de data e a inclusão de jogadoras nas seleções nacionais da Federação Portuguesa de Golfe (FPG) e da PGA de Portugal, que irão medir forças entre si, nos dias 2 e 3 de julho, no Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela.
 
A Ryder Cup à portuguesa costumava decorrer em dezembro, como corolário da época dos melhores jogadores portugueses, mas a mudança para o início do verão tem uma vantagem que foi avaliada e considerada importante pelas duas partes envolvidas.
 
«A ideia da alteração de data consistiu em posicionar a Taça Manuel Agrellos no calendário desportivo num momento favorável ao planeamento do trabalho das seleções, acrescentando-lhe valor», disse o selecionador nacional, Nelson Ribeiro.
 
«A nova data vai claramente ao encontro do calendário das seleções nacionais da FPG. Esta edição da Taça Manuel Agrellos irá fazer parte do programa de preparação (estágios) das seleções para três Campeonatos da Europa (sub-16, sub-18 e escalão principal)», explicou José Correia, o presidente da PGA de Portugal.
 
«A PGA de Portugal e a FPG entenderam que seria benéfico termos os atletas a competir em formato de Match-Play, uma vez que irão iniciar um ciclo intenso de competições.
 
«Estamos certos de que esta edição da Taça Manuel Agrellos irá ser muitíssimo benéfica para essa preparação», acrescentou José Correia, que será também o capitão da sua equipa, coadjuvado por Ricardo Lopes.
 
«O conceito da Taça Manuel Agrellos é interessante sobre várias perspetivas, a mais importante das quais permitir a reunião de dois percursos desportivos distintos: o percurso de alto rendimento (os amadores ainda em vias de) e do alto rendimento (os profissionais)», acrescentou Nelson Ribeiro, que irá dirigir a sua equipa, sempre apoiado por Hugo Pinto.
 
Nesse sentido, é ainda mais importante decorrer no mesmo campo do Montado, em simultâneo com a Taça Manuel Agrellos, o Campeonato Nacional Drive School e Prof..
 
Trata-se de uma iniciativa da FPG que junta 48 alunos dos 3.º e 4.º anos de escolaridade que têm golfe nas suas escolas, e 24 professores.
 
Para estas 48 crianças, poderem conviver com alguns dos melhores golfistas portugueses, será um prémio por tudo o que fizeram ao longo do ano letivo com os seus professores.
 
A outra novidade da 7.ª Taça Manuel Agrellos é a abertura das equipas às jogadoras. As profissionais Susana Ribeiro e Leonor Bessa, e as amadoras Leonor Medeiros e Sofia Barroso Sá entrarão para a história do golfe nacional como as primeiras mulheres a competirem na Taça Manuel Agrellos.
 
Uma medida revolucionária, pois no golfe existe a Ryder Cup (masculina) e a Solheim Cup (feminina) que não se misturam.
 
É certo que o GolfSixes Cascais, do European Tour, contou este ano com equipas femininas, mas em confronto direto com conjuntos masculinos. Na Taça Manuel Agrellos, pelo contrário, as jogadoras são parceiras dos jogadores e contribuem para o somatório de pontos das respetivas equipas.
 
«Este ano vamos inserir a versão feminina. Atualmente temos jogadoras a competir internacionalmente em circuitos profissionais. Compete-nos dar continuidade a esse processo e abrir perspetivas de carreira às amadoras», referiu Nelson Ribeiro.
 
«A intenção e a vontade de termos atletas femininas a participar esteve sempre presente. Felizmente este ano conseguimos reunir as condições necessárias para termos quatro jogadoras disponíveis nesta data. Serão duelos muito equilibrados e acesos, proporcionando um bom espetáculo», assegurou José Correia.
 
Susana Ribeiro é a melhor golfista portuguesa de sempre. Foi três vezes campeã nacional amadora e outras tantas como profissional.
 
Leonor Bessa foi duas vezes campeã nacional amadora e é a atual campeã nacional de profissionais.
 
Leonor Medeiros (acabou de completar 16 anos) e Sofia Barroso Sá (de 15 anos) são muito jovens mas são já, respetivamente, as atuais campeã e vice-campeã nacionais amadoras.
 
Para além dessas duas jovens, a formação da FPG conta com os seguintes jogadores: o sub-16 Diogo Mealha; os sub-18 Martim Batista, Daniel Rodrigues, Pedro Cruz Silva, Gonçalo Mata e Ricardo Garcia; e os adultos Afonso Girão, João Girão, Pedro Clare Neves, Vasco Alves, João Maria Pontes e Pedro Lencart.
 
As grandes estrelas da equipa amadora são Pedro Lencart e Daniel Rodrigues. Lencart foi campeão nacional amador em 2016 e 2018 e agora estuda e compete nos circuito universitário dos Estados Unidos. Rodrigues é o atual campeão nacional amador e cometeu a proeza de vencer este ano, neste mesmo campo do Montado, o Campeonato Internacional Amador Masculino de Portugal.
 
O conjunto da PGA de Portugal, para além das duas jogadoras referidas, integra ainda os seguintes jogadores: Tomás Silva, Vítor Lopes, Nathan Brader, João Ramos, Miguel Gaspar, Gonçalo Pinto, Hugo Santos, Alexandre Abreu, João Carlota e Tiago Cruz. Carlota e Cruz foram convocados mas ainda não confirmaram a sua presença.
 
Desta lista, destaca-se Tomás Silva por ser o atual campeão nacional de profissionais e ainda Gonçalo Pinto e Vítor Lopes por – tal como Daniel Rodrigues – já terem ganho no Montado o Campeonato Internacional Amador Masculino de Portugal.
 
O capitão da equipa, José Correia, salientou ainda que «jogadores como Ricardo Melo Gouveia, Pedro Figueiredo, Ricardo Santos, Filipe Lima, Tomás Melo Gouveia, Tiago Rodrigues e Tomás Bessa estarão a competir internacionalmente. Isso impediu-os de estarem nesta Taça Manuel Agrellos. Contudo temos um conjunto de jogadores bastante jovem mas muitíssimo competente».
 
Já na pele de presidente da PGA de Portugal e de organizador da prova, José Correia acrescentou: «Estamos certos de que será uma edição muito equilibrada. Acima de tudo, o que importa é que será uma oportunidade para reunir o presente e futuro do golfe nacional».
 
A seleção nacional de amadores da FPG ganhou as duas primeiras edições do torneio, em 2012 e 2013.
 
A seleção nacional de profissionais da PGA de Portugal venceu as quarto edições seguintes, entre 2014 e 2017.
 
Em 2018 não se realizou a prova por falta de disponibilidade de uma data coincidente aos interesses das duas partes.
 
Recorde-se que em dezembro de 2017, em declarações à SportTV, o presidente da FPG, Miguel Franco de Sousa, disse: «É com muito bons olhos que vemos a continuação da Taça Manuel Agrellos, uma competição que é muitíssimo importante no calendário, não só da FPG, mas também da PGA de Portugal. É um evento em que todos saem a ganhar, num palco magnífico, o Montado, onde sempre se tem jogado esta Taça Manuel Agrellos». 
 
CONTACTOS: 93 422 08 53 / Hugo Ribeiro / press@pgaportugal.pt /
FOTOGRAFIA: Da autoria de Sofia Câmara/PGA de Portugal.
 
GABINETE DE IMPRENSA DA PGA DE PORTUGAL