Hugo Santos vence pela segunda vez

Hugo Santos conquistou pela segunda vez na sua carreira o Open Pro-Am da Ilha Terceira, o mais antigo torneio de profissionais a disputar-se em Portugal de forma ininterrupta, que completou a sua 36ª edição.

O campeão nacional de 2012 já tinha vencido no Clube de Golfa da Ilha Terceira em 2013, então com 5 pancadas abaixo do Par, mas depois viveu-se um domínio avassalador de Tiago Cruz que arrebatou o título em três anos consecutivos.

Desta feita, Cruz não conseguiu melhor do que o 4º lugar, com 4 pancadas abaixo do Par e Hugo Santos esteve magistral, com o resultado final de 207 pancadas, 9 abaixo do Par, após voltas de 69, 67 e 71, recebendo um prémio de 1.110 euros, do total de 6.075 que esteve em jogo.

Foi o primeiro título do algarvio desde a 2ª Taça Ibérica, há exatamente um ano, no Guardian Bom Sucesso Golf, em Óbidos.

«Fiquei muito feliz por voltar a vencer. Joguei muito sólido e sempre confiante, com exceção do último dia, no qual, naturalmente, entrei um bocado tenso. Isso foi-se manifestando ao longo da volta, mas nos segundos nove buracos melhorei e consegui confirmar a vitória que já me escapava há alguns meses», disse ao Gabinete de Imprensa da FPG o antigo tricampeão europeu de profissionais de clube, que desempenha atualmente funções de treinador no Clube de Golfe de Vilamoura.

Houve seis jogadores a terminarem as três voltas abaixo do Par e o 2º classificado foi o amador Tomás Bessa, com 209 (68+74+67), -7, o líder da primeira volta. Tomás Bessa está atualmente a frequentar o nível-1 do curso de treinadores da FPG/PGA Portugal, mas continua a competir em bom nível.

Tomas Silva foi o 3º classificado, com 211 (71+72+68), -5, mas como Tomás Bessa é amador, o segundo prémio de 900 euros foi para Tomás Silva.

No Pro-Am, a vitória pertenceu ao profissional Açoriano André Medeiros, que somou 59 pancadas medal net, 13 abaixo do Par, associado à amadora Wioletta Vob.

Um triunfo obtido através do sistema de desempate, dado que as equipas de Hugo Santos e João Ramos também terminaram com 59 (-13), Hugo Santos ao lado de Adelino silva e João Ramos associado a João Marcelino. Note-se que individualmente João Ramos também fez uma bela prova, terminando em 5º (-1), empatado com João Carlota.

Hugo Ribeiro / FPG
Fotografias: Da autoria de Luís Mendes / CGIT

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.